Considerações clínicas para otimização dos resultados em enxertia óssea: parte I

Clinical Considerations for Optimizing Bone Grafting Results: Part I

Claudio Ferreira NÓIA Professor, Uniararas/SP e Ciodonto/Porto Velho.
José Marcelo Vargas PINTO Especialista em CTBMF, UFPR. Professor, Faculdade São Lucas.
Bruno Costa Martins de SÁ Mestrando em Implantodontia, ILAPEO. Professor, CIODONTO/Porto Velho.
Paulo Hemerson de MORAES Doutor e Pós-doutorando em CTBMF, UNICAMP.
Rafael Ortega LOPES Doutor em CTBMF, UNICAMP. Professor, APCD Piracicaba.

INSTAGRAMFACEBOOK

Resumo

Diante da inexistência de um substituto ósseo ideal, que promova a reconstrução dos diferentes tipos de defeitos ósseos com alta previsibilidade, alto índice de sucesso e preferencialmente sem a necessidade de uma área doadora do próprio paciente, sabe-se que a obtenção de resultados de excelência em enxertia óssea representa um verdadeiro desafio aos cirurgiões mesmo nos dias atuais. Objetivo: sendo assim, o objetivo desse trabalho foi abordar alguns aspectos que possuem a capacidade de influenciar diretamente os resultados em enxertia óssea, tais como o tipo de defeito, escolha do substituto ósseo, limites biológicos das técnicas cirúrgicas e a microarquitetura dos enxertos, haja vista que uma abordagem adequada desses fatores possibilita ao profissional a obtenção de excelentes resultados clínicos. Palavras-chave: Aumento do rebordo alveolar. Reabsorção óssea. Implantes dentários.

Share This